quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Primeiro dodói!

1 comentários


E, puxa vida, aos dezesseis meses, enfrentamos nossa primeira doencinha por aqui... :-(

Semana passada, especificamente na quarta-feira, Felipe começou a se apresentar febril. Eu já vinha observando-o há alguns dias, pois até antecipamos um pouquinho a consulta de rotina na pediatra porque, no finzinho de novembro, ele estava com uma febrícula que ia e vinha. Ela achou que poderia evoluir para um resfriadinho, mas nada apareceu.

A febrícula passou, e no dia 11/dez, voltou promovida a “febre” mesmo – quase 38 graus.

Demos Tylenol, prescrito pela pediatra para essas ocasiões, mas não cedia. E começou a subir cada vez mais, e o Tylenol não segurava nem por três horas.

Liguei para a Dra. Clarice e ela quis ve-lo na quinta. Conseguimos o encaixe e lá fomos nós, no finalzinho da tarde! Exame clínico normalíssimo – pulmão limpo, ouvidos ok, só um ligeiro vermelhinho na garganta e gengiva. Vamos observar – poderia evoluir para uma infecção de garganta ou estomatite.

Ela orientou intercalar duas medicações para a febre, caso só um não segurasse. Fomos controlando assim, mas a febre voltava tão logo passava o efeito do remédio. Superou a marca dos 39 graus.

Liguei de novo na sexta e ela quis vê-lo mais uma vez. Exame clínico ok de novo! Ela pediu exames – hemograma, proteína C, urina. Fizemos no mesmo dia.

E ele continuava febril, amuadinho... uma tristeza de ver!!!

No sábado saiu o resultado do hemograma, normal (graças a Deus!), e uma alteração alta na proteína C indicando alguma infecção por bactéria. Saiu também uma ligeira alteração no exame de urina tipo I. Ele passou o dia bem e ela optou por aguardar o resultado da cultura de urina antes de medicar. Contudo, os planos mudaram quando a febre voltou impiedosa à noite. Entramos com antibiótico e administrei o antitérmico.

E essa noite foi cheia de emoções! A febre passou, mas em compensação, quando medi a temperatura no meio da madrugada, estava me 33 GRAUS! Entrei em pânico, pois já tinha lido muitas coisas sobre hipotermia. Deixei o constrangimento de lado e liguei pra pediatra à 01h30 da manhã. Ela mandou aquecê-lo, dar bebidas quentes e, se não chegasse a pelo menos 35 graus, correr para o PS.

Fiz tudo isso e agarrei seu corpinho coberto colado ao meu. Devagarzinho, a temperatura foi subindo. Só nos permitimos voltar a deitar quando chegou aos 36 graus. E continuei medindo a cada meia hora.

Prá resumir, na segunda saiu a cultura de urina e deu negativo! Nada de infecção de urina. Mas, como a febre começou a ceder na própria segunda, a pediatra mandou continuar com o antibiótico até o final do ciclo. De lá pra cá, graças a Deus, não teve mais febre. Mas a temperatura em algumas oportunidades (principalmente de madrugada), mostrou-se baixa, na cada dos 35 graus – o que a pediatra disse ser normal nessas circunstâncias.

Estamos firmes e fortes acompanhando a temperatura e eventuais sintomas mas, graças a Deus, ele está ótimo! Desde domingo não precisamos mais dar antitérmico. Está ativo, brincando e andando muito, voltou a comer bem. O bebezinho lindo da mamãe!

* * * * *

Ontem foi aniversário do vovô Cláudio e Felipe, super disposto, já participou da festinha que fizemos pra ele. Muitos, muitos motivos para agradecer a Deus! <3
  
Filho, dói demais te ver dodói! Descobrimos, nessa semana, que é absolutamente verdadeira aquela história de que os pais querem sentir a dor dos filhos, tirando-a deles e pegando-a para si próprios. Que dó ter que te submeter a exames, agulhas, remédios! Que dó te ver amuadinho e sem vontade de brincar! Mas, ainda assim, como você é bonzinho, meu anjo!!!
Tudo o que a mamãe deseja é que Papai do Céu te agracie sempre com muita saúde! Porque o resto, a gente conquista com muito amor!!!

 

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

16 meses!

1 comentários
Filho, já se passaram 16 meses desde que você nasceu e, incrivelmente, nosso amor por você só faz crescer!!!

Sempre me pergunto como isso é possível, pois a cada dia que acordo e te vejo dormindo, tão lindo, ou a cada beijo seu que ganho, a cada pequena conquista que te vejo alcançar, acredito, do fundo do meu coração, que cheguei no limite do amor. Mas alguns instantes se passam e eu me surpreendo com a descoberta de que já estou te amando mais!

É mesmo uma coisa louca essa de coração de mãe!!!

E por falar em conquistas, você está crescendo e alcançando mais e mais delas a cada dia.

É lindo demais, mágico, incrível, te ver crescer e descobrir o mundo! Meus olhos observam cada pequeno avanço seu com uma perspectiva única, com um desejo intenso de não perder nada, e com uma necessidade cada vez mais crescente de conseguir registrar cada um desses detalhes bem forte na memória, pra nunca mais esquecer!

Sem qualquer dúvida, a maternidade é a experiência mais intensa da minha vida! E ser SUA mãe é o maior presente que eu poderia ganhar do Papai do Céu!!!


* * * * * * * * * *

Marcos dos 16 meses:

Felipe só quer saber de andaaar! Mas ainda não faz isso com total expertise. Ele na verdade não anda, mas corre! E inevitavelmente, em alguma parte do caminho, acaba se desequilibrando e caindo. Mas está a cada dia mais firme e esperto.

Está a cada dia mais cheio de graça!
Faz gracinha pra tudo e todos! Distribui beijos sem fim, faz tchau falando "tá-tá-tá-tá-táuuu" e movimentando a mãozinha, faz carinha de charme quando não quer algo. E nessa nos dá um baile, pois morremos todos de amores!

Agora, no ritual do soninho, vai dominando cada etapa. Ele mesmo inicia o "boa noite aos amigos" do quarto, abre a boca esperando as gotinhas de Adtil, pede a mamadeira. Quando termina, procura a escova para escovar os muitos dentes (já são doze e mais os quatro caninos que já estão rompendo e crescendo!), e depois se atira em cima do papai pra dar boa noite pra ele. Pede à mamãe e ao papai que se beijem (empurrando a cabeça de um em direção ao outro) e vem dar beijo triplo. Por fim, desce do sofá e puxa a mamãe pela mão até a cama dela, onde deita e finalmente dorme (depois de muuuito blá blá blá e de saracutear na cama!). Coisa mais linda do mundo!

Agora, quando perguntamos "Quem quer tetê?", ou "Quem quer frutinha?", ou "Quem quer passear?", ou qualquer coisa do gênero, levanta o dedinho indicador na frente do rosto e abre um sorrisão, como quem responde "Eu quero!". Esses dias fiz o teste com ele dormindo, enquanto tentava acordá-lo pela manhã. Virava prá lá e prá cá e não acordava. Quando perguntei quem queria o tetê, ainda dormindo ele virou de barriga pra cima e apontou o dedinho pro alto!

Está preguiçoso pra falar. Tudo o que quer, aponta o dedo e fica num “hum, hum, hum!” sem fim. Ou pega a nossa mão e leva até onde ele quer. Mas ainda assim, as palavras que não saem do repertório são “mamã”, “bá bá bá”, “abô” (acabou) e “nã nã nã não”, esta última com o dedinho acompanhando. E “abudá”, que a mãe incompetente aqui ainda não descobriu o que significa.
E esse final de semana a palavra que dominou foi “pipíííu”. Via as pombas na rua e queria correr atrás delas, apontando o dedinho e gritando “pipíííu”.

Também já consegue identificar as pessoas com quem convive. Perguntamos “cadê a vovó?”, “cadê o vovô?”, o papai, a mamãe, a tia Bú, a tia Jú, o tio Marcelo, o tio Nan, a Tata... e ele aponta cada um com um sorrisão no rosto, bonitinho! E se não vê a pessoa por perto, levanta as mãozinhas e fala “abô!”.

E, devemos registrar, estamos partindo para o nosso ultimo mês de babá! :-(
Ano que vem Felipe começará a frequentar a escolinha. Sentimos pena por conta da "Bá", tão querida por ele e em quem já confiamos, mas achamos que está na hora de darmos esse importante passo. Na escola ele não terá cuidados exclusivos como tem com a tia Sheila, mas terá interação com outras crianças, aprenderá a dividir, a viver em sociedade, se desenvolverá... Então, vamos encarar mais essa!
Que venha essa nova fase!





segunda-feira, 28 de outubro de 2013

15 meses e várias rapidinhas prá morrer de amor!

1 comentários
E quinta-feira meu maior amor completou 15 lindos meses de vida, de saúde, de alegria e de encantos!

E a mamãe aqui amanheceu pouco babona, né? :-P

Pois vamos ilustrar esse marco com algumas fofurices do meu querido!

Primeiro, vale o registro de que, sim, ele anda, mas do "jeito" dele: desengonçado, meio "destrambelhadinho", e correeeeeendo!

Ele não quer caminhar, ele quer correr e acaba se afobando e perdendo o equilíbrio. Então ainda não podemos simplesmente soltá-lo pela casa... Ele anda muito bem se estivermos ao lado, escorando ou oferecendo uma das mãos.

Outro dia, no consultório da pediatra, uma mãe disse que a filha dela andou com 14 meses, mas que foi todo um "processo"... Não simplesmente andou de uma hora pra outra. E agora eu sei exatamente o que isso quer dizer!

Está a cada dia mais esperto, pra tudo. Continua comendo super bem. Descobriu o quanto é legal comer sozinho – seja a própria comida, seja pão, seja queijinho ou fruta picada, que ele pega com o perfeito movimento de pinça. Se diverte com um pão com requeijão. E agora passa o dedinho no requeijão e lambe – quer coisa melhor? hehe...

Comendo um delicioso pãozinho com requeijão... Huuummmm!

Está com doze dentinhos! Quatro molares romperam de uma só vez! (judiação!) Mas nem assim deu trabalho...

Vale registrar, ainda, que passamos pelo segundo dia das crianças do Felipe, que foi uma grande farra por aqui! Ganhou presente da mamãe e do papai, das tias e tios e dos avós, brincou muito, fez muita folia! Parecia um maluquinho curtindo a piscina de bolinhas, o tablet da Galinha, a bateria... Muita curtição prá uma criança só! rs...


Dia das Crianças!!!

Ainda, na semana retrasada, deixamos o baixinho por algumas horinhas na casa da vovó Su, à noite. Tivemos reunião no condomínio e nessa não dava pra faltar. E achamos uma grande judiação levá-lo. Então cheguei do trabalho, peguei-o na vovó Shirley e fomos para a vovó Su. Ficamos um pouco lá com ele e saímos para nosso compromisso. Ele nem nos viu saindo, ficou na maior folia e curtição por lá! E quando chegamos para buscá-lo, cerca de duas horas depois, encontramos um garotinho só de body, todo suado, descabelado, ligado no "220", gargalhando, provocando todo mundo... Brinquei que ele parecia um menininho de rua, tal era o estado! Se divertiu a valer e mamãe percebeu que, de repente, não é mais tão "essencial" assim... rs... Só deu muito trabalho para dormir, porque estava tão agitado que não tinha meios de pegar no sono. E depois ficou acordado das 02h00 às 04h30, pra "alegria" da mamãe que trabalhou no dia seguinte!

E está aprontando cada dia mais...

Dia desses, ele estava no bercinho enquanto eu arrumava a mala dele para o dia seguinte. A babá eletrônica, pela qual ele é fissurado, fica na cabeceira do berço. Ele sempre quer pegar e eu nunca deixo. Pois bem, nesse dia eu estava de costas e ele começou a me chamar, fazendo barulhinhos para eu olhar. Quando virei, ele estava com a mãozinha no ar, chegando perto da babá eletrônica, e ficou me olhando e rindo, esperando a bronca. Coloquei as mãos na cintura e não falei nada, só olhei. Pois ele esticou o dedinho e começou "nã nã nã nã não"... Não aguentei tamanha fofura e enchi de beijos! (como é que se educa assim??? rs...)

Outro episódio: domingo à noite, depois de um dia de muito agito e brincadeiras. Ele exausto, querendo se aconchegar pra dormir. Estava no meu colo, meia luz, quando viu o papai chegando com a mamadeira. Detalhe: eu sempre coloco a fraldinha dobrada no peito dele antes de mamar. Pois ele viu a mamadeira e ficou alucinado, e não pensou duas vezes: arrancou a fraldinha que ainda estava na minha mão e a "socou" (literalmente) sob o seu pescocinho, esticando as mãozinhas para pegar o tetê. Assim como quem diz: "pronto, já coloquei isso aqui, agora vai logo e dá meu leitinho!". Morremos de rir e de amor nessa hora!!!

Nessa mesma noite, era o primeiro dia de horário de verão e ele deu um trabalhão danaaado pra dormir. Só consegui colocá-lo no berço por volta de meia-noite. Deitei e adormeci. Passados DEZ minutos, ele acorda chorando. Papai foi lá acudir, pegou no colo, tentou fazer dormir. Mamãe se “fingindo de morta”. Papai desistiu e levou-o para nossa cama. Eu continuei de costas, tentando dormir. Mas ele queria a mamãe... Começou a me cutucar nas costas. Mais uma vez. E outra... Até que eu cedi e virei pra ele. Nessa hora, ao ver meu rosto, ele, ainda deitado, esticou os bracinhos pra mim, abriu um enorme sorriso e soltou um “aaaahhhhh”. Pronto! Como é que a gente boicota e volta a dormir, hein? Mas tudo bem, porque aí ele se aconchegou na mamãe e pegou no sono rapidinho...

Poderia ficar aqui por hooooraaaas registrando as peraltices e fofurices do meu baixinho, mas o post já está muito grande! Triste demais deixar esses momentos deliciosos se perderem na memória, né?


Filhote, parabéns por mais um mesversário! Mamãe e papai nunca acharam ser possível, mas te amamos a cada dia mais! Te ver descobrindo o mundo é simplesmente deslumbrante!!!

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Ele andaaaa!!!

4 comentários
Tudo começou dia 11/08/2013, com 1 ano de 18 dias. Num almoço na casa da vovó Su, brincando com a vovó e o vovô, eis que Felipe deu seus primeiros passinhos. Apenas dois. Tímidos e (muito) cambaleantes.

No dia seguinte, com a vovó Shirley e a "bá", mais dois passinhos...

E no outro dia, um tombo engatinhando, que rendeu um belo galo na testa.

Coincidência ou não, a mamãe do Felipe aqui, segundo registro da memória dos vovôs, também deu seus primeiros passinhos e travou, depois de um tombo. Só voltou a se arriscar semanas depois.

E aqui, pelo visto, a história se repetiu...

Depois do galo na cabeça de agosto, Felipe ficou tímido e poupou seus passinhos. Continuou engatinhando ou andando de mãos dadas com alguém.

Uma semana atrás, ele ficou pirado ao finalmente descobrir o trem que ganhou do vovô Claudio de aniversário. Queria passar seus dias inteiriiinhos empurrando o trem.


video


E eis que, na noite de 05/10/2013, ao chegar para buscá-lo na vovó Shirley, mamãe encontra o bebê com cara de sapeca e a vovó com cara de deslumbrada, e a seguinte frase: "ele tá andando!".

Por coisa de minutos, mamãe também seria a primeira a ver!

Segundo a vovó, instantes antes de eu chegar, ele desceu do sofá sozinho (com ela ao lado, só observando), e atravessou a sala em direção à TV. Fez isso três vezes. Lindo!

Depois fomos jantar na outra vovó e lá ficamos incentivando nosso pequeno a repetir o feito. Mas como na casa da vovó Su a bagunça é tremenda e Felipe fica doidão de tanta alegria e excitação, foi mais difícil. Ele não queria andar, queria correr, todo bagunceiro, e ai desequilibrava! Mas até isso é garantia de alegria para esse pequeno!

Eis um pequeno registro que a mamãe conseguiu fazer no dia:


video


Amorzinho, ficamos TÃO felizes e orgulhosos com seus primeiros passos! E nessa mesma semana estivemos na sua doutora e ela disse para termos calma, pois você é muito grandão para a sua idade e isso certamente dificulta as coisas: você tem peso e tamanho de uma criança de dois anos, e se equilibrar é tarefa muito difícil pra você!
Mas você é muito esperto e determinado, e já começou a dar seus passos, literalmente, rumo à sua independência!
Orgulho da mamãe e do papai!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

14 meses!

0 comentários
E essa semana nosso pituco completou lindos 1 ano e 2 meses.

E tudo o que posso dizer é que Lipitcho está cada dia mais lindo, gostoso, fofo, esperto, carinhoso, travesso e encantador!!!


Aprendeu a dar beijos barulhentos na nossa bochecha... Encosta a boquinha aberta (e cheia de baba!) na bochecha alheia, fica dois segundinhos e afasta, falando "uuuaaaaaah" (seria, presumimos, um estalo!). Beija a mamãe toda hora. Os outros, só quando está a fim! rs...


Distribui abraços a torto e a direito. Abraços apertados nos nossos pescoços, com direito a colar o rostinho e tudo. Está muito carinhoso esse mocinho!


Dá abraços e beijos nos "amigos" (os bichinhos de pelúcia). Coisa linda de ver! #ploftmilvezes


Fala água (guáá), mamãe (mamã), babá (bá), banana (anana), acabou (abo), esses dias saiu um papai (papá), e outras diversas palavras que ainda não sabemos o que é.


Está mais seletivo pra comer. Ama a nossa comida. Esses dias dei escondidinho e ele adorou. Chuchu com molho branco, hamburguinho caseiro de carne moída, risoto de frango com legumes, sobrecoxa de frango com molho de laranja... Devora tudo! Polenta? Uma paixão... E frutas, sempre e todas (só não é lá muito fã de maçã).


Aprendeu a tomar no canudinho e achou o maior barato. Delicinha da mamãe!!!


"Oficialmente", ainda não anda... Mas está quase lá! Dá três passinhos aqui... Quatro passinhos ali... E assim vai, rumo a esse tão importante marco de desenvolvimento.


Está birrento! Dá xiliquinhos se não fazemos o que quer! Olha com cara feia pra gente, franzindo a testa, fecha as mãozinhas e faz uns barulhinhos de nítida contrariedade ("humpf!").


Ama escovar os dentes. Pega a escova, põe na boca e morde, morde, morde...


Essa semana quase matou a mamãe de tanto amor!!! Pegou a escova de dentes, olhou pra ela, olhou pro cachorrinho de pelúcia que estava ao lado dele... e colocou a escova na boquinha do cachorro!!! E repetiu o feito outros dias ao longo da semana, o que mostra que não foi coincidência e que sabe sim o que está fazendo. Coisa mais gostosa!!!


Está completamente alucinado por livros. Passa um tempão virando e virando e virando as páginas. Às vezes mamãe e papai fazem refeições inteiras com ele lá, folheando seus livrinhos no cadeirão.


Aprendeu a brincar de carrinho. Coisa mais linda do mundo ele empurrando seus carrinhos e fazendo "bruuuummm"!

E só pra não deixar de registrar com fotos pelo menos uma gostosura, eis o registro de como o encontrei no bercinho, na manhã de seu 14º mesversário:


Puxou o papai na hora de dormir!!! (Detalhe para o pé sem meia!)
É muita gostosura!!!

Enfim, nosso gatinho está crescendo! E enquanto isso nós, que estamos ao seu lado, vamos nos tornando mais babões e apaixonados a cada dia!


Filho, você é simplesmente muito mais, infinitamente mais, do que eu sempre sonhei! Papai do Céu foi absurdamente generoso em nos presentear com você! <3

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Retrospectiva de 1 ano

2 comentários
E é claro que o registro da comemoração de 1 ano do meu baixinho não seria completo sem... o vídeo da retrospectiva!

Conforme prometido, segue abaixo. Mas só roda em computador (IPhone e IPad não, porque, hein???)


Filhote, esse vídeo retrata, em alguns minutos, não só seu primeiro ano de vida, mas também um pouco da busca da mamãe e do papai por você, e representa verdadeiramente a concretização de um sonho!
Obrigada por nos escolher e vir tornar nossa vida tão mais feliz! Te amamos!



quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Festa de 1 ano!

3 comentários
Estamos devendo o registro da festinha de um ano do nosso Pequeno Príncipe!

E, como é exatamente isso que nosso baixinho é, o tema não poderia ser outro!!! <3

Aos três meses de Felipe, com o papai de férias do trabalho e a mamãe em licença-maternidade, começamos a visitar alguns buffets, e nos apaixonamos por este que foi "o eleito".

Muita gente fala que é uma grande besteira fazer festa de um ano; que a criança não aproveita nada; que é dinheiro jogado fora.

Ok... consideramos tudo isso. Mas facilmente chegamos à conclusão de que essa linda comemoração é de TODOS NÓS! Que todos nós, além do lindo aniversariante - mamãe, papai, vovós, vovôs, titios e titias - temos o direito de CELEBRAR a vida do nosso baixinho!

É fato que somos muito festeiros. No chá de bebê do Felipe (quem nos acompanha há algum tempo viu aqui e aqui) já fizemos uma festona deliciosa! Gastei muito mais do que recebi em fraldas, isso é fato (e olha que foram muitas!). Mas naquela época estávamos TÃO TÃO TÃO felizes e deslumbrados com a chegada do nosso pequeno que só queríamos uma coisa: CELEBRAR A VIDA! E simplesmente amei ter feito o chá!

E é exatamente com esse espírito, e agora com muito mais motivos, que não tivemos dúvidas sobre comemorarmos com uma linda festa o primeiro aniversário do nosso filhote.

E assim foi!

Fez muito frio até a manhã do aniversário, mas a caminho do buffet, abriu um sol liiiindoooo, o tempo melhorou e ficou delicioso - presente de Papai do Céu para o nosso Lipitcho, e votos de uma vida calorosa e iluminada!

Foi um dia realmente maravilhoso, onde estávamos radiantes e cercados de tantas pessoas queridas.

Claro que, ao entrar no buffet e olhar a mesa, meus olhos se encheram de lágrimas e todo um filme passou pela minha cabeça. Filme esse que foi parcialmente reproduzido na linda retrospectiva que preparamos para ele - outro momento de muita emoção (e assim que estiver com o vídeo, posto aqui também!).

E as risadas de todos no salão, quando Felipe simplesmente resolveu 'capotar' de sono bem na hora do parabéns??? rs...

E ninguém pode dizer que não aproveitamos! Felipe passou de colo em colo, riu, brincou, fez festa para os convidados. Ganhou muuuitos presentes! E nós curtimos cada instantinho desse momento único!

Para completar o registro, algumas fotos desse lindo dia!

A mesa do "parabéns"

Detalhes da decoração do nosso Pequeno Príncipe

Aproveitando a festa!

Família!

Hora do "parabéns"!

Filho, ficamos muito felizes de poder te proporcionar sua primeira festinha de aniversário. Mas nada se compara à nossa alegria de te ver crescendo saudável e feliz! Que venham muitos outros anos, muitas outras alegrias, muitas outras festas e comemorações! Amamos você muito muito muito!!!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Aberta a temporada de...

2 comentários
... GARGALHADASSSS!!!

Muitas, incessantes, contínuas e sem hora marcada!

* * *

Felipe finalmente descobriu as gargalhadas. Claro que ele já riu e gargalhou outras vezes, mas nem se compara ao que tem acontecido agora.

Ele começa a rir sem motivo nenhum. Do nada, a gente escuta aquele sonzinho delicioso que vai crescendo, crescendo, até se transformar numa gargalhada solta e gostosa, que o deixa molinho e até sem ar!

Coisa mais deliciosa do mundo!





* * * * * *


E Felipe completou treze meses semana passada e a mamãe nem teve tempo de vir aqui falar sobre mais esse marco importante...

E também não conseguimos ainda fazer o post de sua festa de aniversário!

É que a correria por aqui está grande, tudo justificado por algumas super novidades que estão acontecendo...

Mas isso é tema pra oooutro post!

Aguardem cenas dos próximos capítulos! :-)


quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Violência Urbana :-(

3 comentários
Filho,
Esse é um post que, realmente, eu não gostaria de escrever...
Mas como a intenção deste “diário” é registrar seus dias e suas experiências, e porque vivemos num mundo muito ruim sob alguns aspectos, não me resta alternativa senão fazer também este registro...

Ontem, meu amorzinho, você teve, infelizmente, seu primeiro contato com a violência urbana que assola o nosso país e, em especial, a nossa cidade. Ainda que, graças a Deus, você não tenha percebido nada e estivesse já sorrindo segundos após o ocorrido!

Ontem mamãe chegou do trabalho e foi te buscar na casa da vovó Shirley, como acontece todos os dias. Contudo, no meio do caminho, paramos num semáforo e fomos abordados por dois bandidos, que mandaram a mamãe descer e entregar o carro.

Filho, nessa hora NADA NO MUNDO tinha mais importância pra mim do que te tirar dessa situação. Fui tomada por um pânico gigantesco e tudo o que consegui fazer foi gritar e gritar para o bandido que eu tinha uma criança comigo. Repetia incessantemente que tinha uma criança, uma criança, uma criança. Depois do que pareceu uma eternidade – mas que na verdade foram só alguns segundos – os bandidos perceberam que as coisas seriam um pouco mais difíceis e resolveram desistir. Sumiram na noite, e a mamãe pisou fundo no acelerador – tremendo feito uma vara verde! – para nos tirar de lá.

Já faz mais de vinte horas do ocorrido, meu amor, mas ainda agora eu só consigo repetir diversas preces de agradecimento a Deus, por ter nos livrado dessa. Vem à minha mente, de forma reiterada e incessante, que corremos muitos riscos, dentre eles, de os bandidos me tirarem do carro e irem embora com você. E isso me apavora, me consome, me revira o estômago. Mas, graças a Deus, Papai do Céu mais uma vez esteve ao nosso lado e tudo não passou de um grande susto!

E a lição que ficou, a maior delas, é de que eu realmente te amo ainda mais do que eu mesma imaginava, meu querido! A simples ideia de algo de ruim te acontecer tirou meu mundo do eixo, desestabilizou todas as minhas estruturas, abalou minha sanidade.

Só agradeço a Deus, por ter nos permitido chegar em casa sãos e salvos. Por eu ter dado o seu leitinho e colocado o seu pijama, como acontece em todas as nossas noites. Por termos dado, juntos, “boa noite” aos seus amiguinhos. Por ter podido te por pra dormir. E até mesmo pelas vezes que você acordou de madrugada, por eu ter o privilégio de estar ao seu lado pra te acalmar e te acalentar.

Agradeço, também, a você, meu filhote! Porque mesmo sem perceber, você me salvou de um grande transtorno. Se eu estivesse sozinha, eles certamente teriam levado o carro, a bolsa, os documentos, cartões, cheques, dinheiro e tudo o mais. Foi graças ao Papai do Céu e A VOCÊ que a mamãe escapou dessa!

E peço, sim, peço, só um pouquinho porque agora me sinto demasiadamente agradecida para pedir, mas peço essa proteção sempre! Peço que o mundo finalmente se torne um lugar um pouco mais seguro e que você possa viver sem tantos motivos para temer. Que você tenha uma vida longa e feliz sem qualquer outro contato com a violência. E que, quando você tiver seus próprios filhos, jamais se veja numa situação parecida com esta, porque a pior dor de uma mãe e de um pai é ver seu filho em sofrimento ou em perigo.

Que Deus nos abençoe e nos guarde. A cada dia. Como – bendito seja! – fez ontem.

Te amo, meu amor!

<3